Connect with us
Barra

Rodrigo Bucollo - Simplificando negócios

07 erros que podem acabar com sua equipe!

Published

on

Hey você! Cuidado, você pode perder um bom profissional!

O que você quer para ficar?

Com uma folha de papel e uma caneta recebi esta ofensa de um chefe!

Pode parecer estranho para você que está lendo está matéria. Mas foi exatamente como me senti naquele momento. Ofendido!

Advertisement

Bom, acredito que preciso contextualizar tudo, certo?

Após anos trabalhando em uma empresa maravilhosa – tive sorte na vida, sempre trabalhei em empresas maravilhosas – chegou a hora de traçar novos rumos para minha carreira e havia decidido pedir demissão.

Apesar de uma certa insatisfação com a chefia que tinha na época, ganhava muito bem e tinha um ótimo cargo.

Mas então por que se sentiu ofendido?

Simples, na hora do meu pedido de demissão oferecer algo dessa forma? Não estava fazendo um leilão para saber se teria um aumento salarial ou um novo cargo, eu estava comunicando minha saída.

Advertisement

Casos como este e de tantos outros profissionais no Brasil são comuns. Um bom profissional que deixa uma empresa que ama para dar um novo rumo na carreira.

Mas, se o profissional é feliz na empresa, tem uma boa remuneração e um bom cargo. Qual rumo na carreira ele pode desejar que não possui ali?

E aí que a liderança se difere da chefia. Veja que no caso acima sempre foi citado as palavras chefe e chefia e nunca líder ou liderança.

Empresas do Brasil estão perdendo ótimos profissionais porque não possuem boas lideranças. Se você é um líder peço que entenda que não estou procurando brigas ou discussões na internet, mas apenas constatando um fato!

Nas últimas semanas, rodei em meu perfil oficial do LinkedIn algumas pesquisas sobre o assunto, e os resultados das pesquisas foram assustadores. Mais de 50% das pessoas deixam as empresas por divergências com a CHEFIA!

Advertisement

Isto mesmo, se você lidera um grupo de 10 pessoas, saiba que mais de 5 pessoas estão procurando uma nova empresa e a culpa é SUA!

Então você é o líder perfeito né?

Eu?

Com certeza não. Aliás em um bate papo com um grande amigo dos negócios e educação afirmei minha falta de preparo para alguns cargos que assumi em outros tempos e erros de liderança comuns, porém nada normais!999

Então quais são os erros mais comuns que um líder pode cometer e perder a equipe e ou bons profissionais?

Advertisement

 

Primeiro:  Não gostar de pessoas.

Liderar uma equipe é muito mais que bater metas com o time. Liderar uma equipe é entender de pessoas. Liderar uma equipe é amar pessoas.

Mas e o resultado? Não é importante? Não é isso que vai garantir que a equipe se dedique para “garantir” o emprego de todos?

Se você é um líder novato e inexperiente você pensa dessa forma. Preciso bater metas a todo o custo!

Advertisement

Entretanto o verdadeiro líder sabe e garante que todos saibam que as pessoas da equipe são as peças mais importantes desse xadrez chamado negócio.

Líderes que entendem de pessoas e dedica tempo e atenção às suas equipes conseguem resultados no curto, médio e longo prazo! Resultados reais.

Qual foi a vez que que você sentou com seu time para conhece-los melhor?

 

Segundo: Tratar todos da equipe da mesma forma.

Advertisement

O bom e velho chefe coloca todos os seus funcionários dentro de uma mesma caixa e promove encontros medianos (medíocres) para poder dizer “estou treinando o time”.

O líder de verdade sabe que sua equipe precisa de uma atenção geral e que cada indivíduo merece uma atenção individual.

O líder de verdade não coloca todos os jogadores de um time para fazer o mesmo treinamento. Ele busca formas de ajudar cada membro da equipe de forma personalizada para o time todo possa ter uma melhor performance.

Qual foi a vez que você promoveu um encontro geral e ao mesmo tempo individual para seu time?

 

Advertisement

Terceiro: Não ter informações claras sobre o que espera do time e o que o time pode esperar de você

Se você é líder de uma equipe é fundamental que você saiba o que os liderados esperam de você e eles o que você espera deles.

Pode parecer até estranho, mas é impressionante a quantidade de equipes que já fiz mentorias onde os líderes não deixavam claro para a equipe o que era esperado deles e pior o que a equipe esperava da liderança. E qual o problema desta falta de clareza?

Ninguém tem ideia de onde está e nem para onde está indo!

Cada dia é um leão que temos que matar.” Disse uma pessoa em uma mentoria. “Não sei o que esperado de mim, apenas sei que o trabalho deve ser feito. Sinto que não estou construindo nada”.

Advertisement

Fez sentido como a clareza irá ajudar aqui?

Liderança com visão é o ponto chave – falaremos sobre isso em um outro momento!

Você já se reuniu com a equipe deixou claro o que esperado deles? E já ouviu (de verdade) o que a equipe espera de você?

Quarto: Ter medo de contratar pessoas melhores que você

Líderes inexperientes querem brilhar. Querem mostrar para todos que são os verdadeiros donos da verdade. Famoso erro de principiante. De certa forma uma autoafirmação para tentar garantir que ninguém apague seu “falso brilho” e ganhe seu lugar.

Advertisement

Um líder de verdade sabe que precisa de pessoas mais preparas que ele.

Vou contar um caso.
Uma vez questionado se realmente acredito que preciso contratar pessoas melhores que eu para determinadas funções respondi.

CLARO. Minha função como líder não é ser o dono da razão e saber tudo. Mas liderar as melhores pessoas em cada função para que elas possam brilhar.  Estas pessoas formam a melhor equipe porque sabem que são os melhores no que fazem. E sempre dão o seu melhor (o que é ainda mais importante).

Um líder que está formando um time! Sabe as peças que estão faltando para que o jogo flua da melhor forma!

Qual foi a vez que você fez uma contratação pensando no que é melhor para a equipe?

Advertisement

 

Quinto: Contratar rápido e demitir devagar

Um chefe sempre vai chegar ao RH da empresa e dizer.  Cadê os candidatos da minha vaga? Tenho pressa! Preciso contratar logo.

Uma contratação não é apenas uma substituição. Uma contratação é uma oportunidade de crescimento de uma família. Você deixaria uma pessoa despreparada entrar em sua família?

Você provavelmente convive mais com as pessoas do seu trabalho do que com seus familiares. Você quer conviver com uma pessoa despreparada? Que não faz parte da cultura da empresa? Que não acredita nos ideais da equipe?

Advertisement

Uma contratação deve ser muito bem trabalhada.

Todas as vezes que tive que demitir alguém ou alguém pediu demissão eu lembrei de todos os contatos que tive com aquela pessoa desde sua entrevista comigo. Como entrevistei? Como contratei? Como treinei? Como acompanhei?

Entretanto se devemos investir tempo e atenção para uma contratação bem feita, no caso de uma decisão tomada de uma demissão, esta deve ser feita o mais rápido possível.

Dê todas as chances de crescimento e desenvolvimento as pessoas da sua equipe. Mas, tomada a decisão. Faça!

Em uma das equipes que liderei por anos, comecei a receber reclamações de clientes sobre sua performance em treinamento e comportamento. Busquei a colaboradora para conversar com ela e entender os motivos ou até mesmo a versão dela, mas o que recebi foram apenas desculpas e respostas prontas do tipo: “você nunca trabalhou naquela regional, os franqueados são terríveis” “isso não aconteceu, meu treinamento foi ótimo. “ e ”Não entendo por que falaram isso de mim…”

Advertisement

Converse na época com o diretor da marca para tomarmos uma decisão e apenas depois de 6 meses consegui aprovar a sua demissão.

Viajei até sua e quando informei que estava ali para fazer sua demissão ouvi em alto e bom tom: “você está me demitindo por que a empresa quer ou por que seu os franqueados mandaram?” “Eu sou a pessoa mais preparada da equipe e você vai me demitir. Quero ver vocês sobreviverem mais um ano sem mim.”

Ao término deste nada amistoso papo, liguei para o time comunicando sua demissão e para minha (e aprendizado) surpresa ouvi do time.

Rodrigo, você demorou demais. Até quando iria levar para fazer a mudança!

Quanto tempo você investe na preparação da vaga? Na entrevista? No treinamento de um novo colaborador?

Advertisement

Quanto tempo você demora para demitir?

 

Sexto: Fazer do feedback um evento

O feedback ainda é algo novo no Brasil. Não temos esta cultura de dar e receber feedback. Sempre parece que estamos em um momento de uma Com*** de R***.

Chefes não gostam de feedback. Porque dar um feedback de verdade tem a ver com desenvolvimento de pessoas. Tem a ver com a possibilidade de melhorar e a obrigação de ouvir o que o colaborador tem a dizer.

Advertisement

Líderes entendem e praticam um feedback verdadeiro e aberto. Uma via de mão dupla para aprendizagem e desenvolvimento de ambos.

Feedback deve ser dado quando necessário. Nem em um evento único e nem a todo momento banalizando o que realmente importa.

E como melhorar seu feedback?

Lendo, aprendendo, ouvindo, conversando… mas principalmente… dando e recebendo.

Qual foi a vez que você deu um feedback de verdade? Aquele que a pessoa genuinamente agradece!

Advertisement

 

Sétimo: auto responsabilidade!

Chefe não gosta de pessoas, certo?

Chefe trata todos da mesma forma, certo?

Chefe não é claro, certo?

Advertisement

Chefe não aceita ninguém melhor que ele, certo?

Chefe contrata rápido para aprovar a vaga, certo?

Chefe não gosta de feedback, certo?

Mas o pior comportamento que um chefe tem é: Não assumir responsabilidade pelo time.

Chefes não assumem responsabilidade. Sempre colocam a culpa em alguém da equipe.

Advertisement

E o líder?

O lder é aquele que assume total responsabilidade pela equipe. Que defende as decisões da equipe e sabe que está em suas mãos o desenvolvimento de todos.

O Líder não foge de uma reunião para decidir o futuro da equipe. Ele enfrenta tudo e todos para o BEM maior.

Não importa se o CEO está na reunião, se é para defender o que é o melhor para todos, o líder é primeiro a levantar a mão e assim fazer.

 

Advertisement

Talvez você esteja pensando em como a vida de um líder é complicada. Sim, você está certo.

O líder de uma equipe é um elo de ligação entre pessoas e resultados, é o responsável em bater metas, em cuidar de pessoas, em desenvolver a cultura da cia, em buscar melhorias contínuas, mas principalmente em fazer do amanhã um dia melhor do que hoje para todos.

Podemos e temos o dever de deixarmos a chefia de lado e sermos sempre Líderes!

Que tal? Sim ou Sim?!

Para cada item citado na matéria deixei algumas perguntas. Que tal você responder e me marcar em suas respostas? É só colocar @rodrigobucollo nas repostas que terei o maior prazer em compartilhar o conhecimento.

Advertisement

Forte Abraço,

Rodrigo Bucollo

 

Advertisement

Rodrigo Bucollo - Simplificando negócios

Você já implementou o PPR na sua empresa?

Published

on

Se você pensou que PPR significa Participação Por Resultados?

… continue lendo!

Em toda minha jornada com mais de 3000 empresários que conversei, entrevistei, negocie, ajudei e fui ajudado, ficou claro que há alguns padrões de sucesso de qualquer empresa.

Padrões básicos de comportamento, estrutura, atitude, missão e visão de empresas que são referência em seus mercados.

Advertisement

Entre todos estes padrões, alguns em especial me saltaram aos olhos para que junto com meus sócios da Prosperus, sócios  Jean Sereni e Michele Munhoz, pudéssemos criar mecanismos e metodologias para replicar estes padrões em nossas empresas, imersões, treinamentos e aceleração empresarial.

Estou falando de padrões claros e objetivos de mais de 90% das empresas de sucesso que tivemos contato. Empresas dos mais diversos segmentos: educação, turismo, pagamentos, alimentação, treinamentos, etc.

É importante destacar que ser uma empresa de sucesso não está apenas ligada ao faturamento bilionário anual de uma empresa. Há empresas de muito sucesso faturando 300k/ano, e para o mercado que essas empresas atuam, elas são empresas de sucesso.

Então trago a reflexão sobre um padrão das empresas que são líderes em seus segmentos independente de seus segmentos e seus tamanhos. Certo?

Mas qual é esse grande padrão?

Advertisement

Não se assuste, não é nada demais. É até bem simples, entretanto manter esse padrão ao longo dos anos, apesar de simples não é fácil.

Entendeu a diferença?

Preste atenção na fórmula abaixo:

P + P = R

Você consegue identificar o que significa?

Advertisement

Em nossas reuniões na Prosperus, boa parte do tempo que investimos é para resolver essa equação da forma mais simples e objetiva.

Até porque, segundo Jean.

“Existem reuniões Boas e reuniões Longas.”

 

PPR nada mais é que: pessoas + processos = resultados.

Advertisement

Fórmula simples e amplamente divulgada em consultorias e modelos de coaching Brasil por todo o Brasil.

Contudo, como citei anteriormente, se muitos aplicam e é uma fórmula fácil, por que não há resultados?

Com a ajuda dos meus amigos, iremos explicar melhor como usamos essa ideia e metodologia aqui na Prosperus e com nossos clientes.

Sobre o P de pessoas.

Toda empresa é criada por pessoas para pessoas, certo?

Advertisement

Toda empresa, resolve um problema das pessoas, certo?

Então, qual o maior ativo de uma empresa?

Se você respondeu: AS PESSOAS, você quase acertou.

O correto é: AS PESSOAS CERTAS NOS LUGARES CERTOS!

Meu caro leitor, podemos afirmar que grande parte das pessoas das empresas que estão com problemas de resultados está: despreparada, desmotivada e no lugar (posição errada).

Advertisement

Ter as pessoas certas nada mais é que entender TODAS as posições atuais da sua empresa e ter CERTEZA que todas as pessoas estão em seus devidos lugares.

É papel fundamental da liderança fazer esta análise e ajustar se necessário as peças neste grande tabuleiro.

Um bom exemplo é o técnico de um time de futebol (para sermos bem brasileiros).

Qual a chance de um goleiro ser um grande volante? (bem perto de zero, correto).

Porém, com um olhar mais detalhado, este mesmo técnico pode entender que um jogador de meio pode atuar mais na lateral do campo por N razões e criar um novo craque!

Advertisement

Em um de nossos modelos de negócios ligado ao departamento comercial, é comum que nossa co-fouder Michele encontre pessoas despreparadas e desmotivadas no trabalho.

“Já cheguei em empresas que o dono teve a coragem de dizer:

– Eu coloquei minha sobrinha para vender, ela não estava fazendo nada mesmo e precisava dar uma ajuda.

Este mesmo franqueado, pagava uma comissão praticamente como uma –  ajuda de custo – Não preciso nem citar que o resultado da tal sobrinha era pífio.

Após toda a formação e desenvolvimento das pessoas (incluindo o fraqueado) as pessoas estavam cientes dos produtos, metodologia de vendas e motivadas.

Advertisement

Somente aí, os resultados vieram”

 

Então entendemos que ter as pessoas certas nos lugares certos é fundamental.

E agora chegamos no outro P. P de Processos.

A maioria das pessoas acreditam que processos são apenas papeis e/ou documentos que geram burocracia. Esse é um erro comum.

Advertisement

Com pouco ou muito papel, burocracia é burocracia.

Estamos falando de PROCESSOS.

Entendemos na Prosperus que processos são como a manualização de práticas de sucesso que podem e devem ser: simples, replicáveis, mensuráveis e principalmente possam ser atualizadas temporariamente (normalmente em ciclos anuais) para uma melhoria contínua e resultados.

É extremamente importante que TODOS da empresa entendam que estabelecer processos é bem diferente de engessar a empresa.

Processos (como citamos anteriormente) são boas práticas que possam e devem ser replicadas.

Advertisement

Um excelente exemplo dentro deste contexto é com um de nossos clientes do setor de educação que nos procurou para estruturarmos todo a jornada do cliente e departamento comercial.

Mais comum do que possa parecer, o cliente tinha certeza que tinha UM grande vendedor  – famoso “vendedor nato”- mas que a equipe estava desmotivada e não conseguia performar e gerar resultados.

Logo no início identificamos que não havia processo algum. Nem mesmo um treinamento sobre o produto para que os consultores comerciais pudessem ter os argumentos pedagógicos para uma venda.

O tal “vendedor nato” sempre resistente, não aceitou muito de início, entretanto logo que a manualização aconteceu e os processos foram estabelecidos e treinados por todos, os resultados chegaram.

Meu caro leitor, você percebe como é uma equação simples.

Advertisement

Toda empresa de sucesso tem:

As Pessoas certas nos lugares certos (P) + os Processos estabelecidos e atualizados (P) = gerando Resultados mensuráveis e melhorias contínuas (R)

 

Para conhecer um pouco mais  como o PPR pode transformar sua empresa, visite nossas páginas nas redes sociais.

 

Advertisement

Forte Abraço,

Rodrigo Bucollo

Continue Reading

Rodrigo Bucollo - Simplificando negócios

2022 pode ser o ano da sua empresa! Mas será que você está preparado?

Published

on

Com a retomada da economia e a abertura de praticamente 100% da atividade comercial no mundo, empresas no Brasil planejam um ano de 2022 com grandes resultados. Mas será que as empresas estão preparadas para essa “nova” etapa?

 

A verdade é que ainda temos muitas dúvidas de como o mercado vai responder ao retorno de suas atividades, quais segmentos irão crescer mais e mais rapidamente e como as empresas irão retomar suas vendas em um mercado multicanais que foi amplamente desenvolvido durante os períodos de restrições pessoais (lockdown).

 

Advertisement

Conversei essa semana com grandes nomes do mercado Brasileiro, Glauco Vega co fundador da Noby Academy e com meus sócios na Prosperus.pro Jean Sereni e Michele Munhoz, e o resultado você confere abaixo.

 

1 – Quais são as expectativas no comércio para 2022?

 

Ainda há muita especulação sobre a economia, entretanto há grande expectativa de um bom crescimento em 2022, até mesmo em virtude do retorno das atividades comerciais e principalmente serviços (atividade que é o motor da economia brasileira).

Advertisement

 

Segundo Jean Sereni, precisamos ter muito cuidado com oorçamento para 2022.

 

“Existe a possibilidade de crescimento ainda acompanhada de inflação

alta gerando a necessidade de cautela e planejamento cuidadoso com o orçamento pro ano que vem.” Comenta Jean.

Advertisement

Já Glauco Veja aposta em um ano com desafios e reações.

 

“Teremos um ano e 2022 repleto de desafios, mas uma coisa é certa o comercio e o varejo vem reagindo fortemente e 2022 será o ano para “tirar” a diferença dos últimos dois anos de pandemia que passamos. “

 

 

Advertisement

2 – Como a pandemia mudou o posicionamento das empresas (on-line)?

 

O crescimento da vida on-line como um todo fez com que as empresas acelerassem o processo de digitalização, seja para vendas, seja para com a comunicação com seu público, a empresa que estiver engajada em alguma causa e usar o digital a seu favor tem maiores chances de sobrevivência e crescimento.

 

Para Michele Munhoz o cenário já havia mudado há algum tempo.

Advertisement

 

​​“Sou empresária há mais de 20 anos no setor de educação. É nítido ver que o consumidor há mais de 10 anos mudou seu padrão de pesquisas e compras. A pandemia e principalmente as medidas de segurança foram catalizadores de energia para que as empresas buscassem soluções para estarem no on-line, mas o movimento já acontecia” Diz a empresária.”

 

Já se previa que os pontos físicos seriam mais um elo de toda cadeia.

Até então era o principal elo da cadeia, onde as empresas faziam suas propagandas e ações para trazer pessoas para seus pontos físicos e então vender.

Advertisement

Agora o jogo se inverteu.

Não se sabe de onde vem o cliente.

Ele pode iniciar e terminar a transação por meios digitais.

Pode começar no digital e terminar no físico.

Pode procurar o vendedor por algum canal digital e terminar em um delivery.

Advertisement

Portanto, não existe posicionamento Online hoje em dia. É obrigação não só estar on Line, como saber agir ativa e receptivamente por todos os canais.

Antes da pandemia isso era um plano. Agora é realidade.

É estar agindo Online (incluindo o físico integrado) ou estar fora do jogo!

 

3 – Ainda há espaço para empresas que não estão na internet?

Advertisement

Com absoluta certeza não.

Ela pode ate sobreviver, mas não vai crescer e pode ainda diminuir.

Na verdade é o que acreditamos.

Ou está em todos os canais, ou não terá perspectiva.

Por outro lado, aquelas que dominarem os canais digitais, de forma ativa e dependendo só do vendedor (não é marketing digital), certamente estará com o dobro do tamanho do que era antes da pandemia.

Advertisement

 

4 – Os vendedores estão preparados para os multicanais de venda?

Segundo Glauco Vega:

 

É aqui que reside o segredo sucesso das vendas em todos os canais e de forma ativa.

Advertisement

Veja, de forma ativa!

O que todos pensam quando se fala em canais digitais, é marketing digital para atrair interessados.

Quem ficar esperando isso, certamente pode naufragar.

Agora, usar técnicas de vendas ativas para trazer mais interessados, interagir e converter mais e aumentar a frequência de compra em todos os canais é a regra do jogo.

Já existem comércios e small business vendendo o triplo que vendia antes da pandemia e todos os vendedoresfazendo isso de dentro da loja e com um celular na mão.

Advertisement

Cada um virou uma máquina de prospecção e conversão e todos os dias, independente do movimento vendem muito.

E se for um dia quente de fluxo, vendem muito mais.

Isso tudo é a boa notícia.

A má notícia é que somente 2% das empresas hoje em dia sabem fazer isso!

E se uma empresa e, principalmente, seus vendedores não aprenderem a fazer isso de forma rápida, o cenário pode não ser bom.

Advertisement

Aprender de forma rápida e colocar em prática é o caminho e já existem plataforma e tecnologias que ajuda a fazer isso de forma rápida, barata e mão na massa!

Quem não fizer, estará fora do jogo!

 

5- Quais são as principais dicas para as empresas que estão começando vender nos multicanais?

Precisamos entender que o mundo on-line é relacionamento. E o mundo “físico” também é relacionamento. Precisamos desmistificar que só se vende aqui ou lá! O vendedor de sucesso entende que multicanais são ferramentas.

Advertisement

De nada adianta ter um banco de dados enorme sobre os clientes se não há relacionamento com eles!

Empresas que desejam ter sucesso em vendas multicanais precisam garantir:

Conhecimento e treinamento interno (vendedores)

Prospecção diária

Relacionamento com o cliente em todos os pontos.

Advertisement

 

Desta grande oportunidade de estar com pessoas tão preparadas e geradoras de resultados ficam grandes lições:

 

Esteja preparado para o pior. (podemos ter uma nova crise – estamos no Brasil, lembra?)

Aprenda com os erros e melhore. (não deixe projetos para amanhã)

Advertisement

Treine seu time e busque ajuda quando necessário. (quais as empresas podem te ajudar nesse processo)

Relacionamento é DINHEIRO em CAIXA.

VENDAS é RELACIONAMENTO!

 

VENDAS É DINHEIRO!

Advertisement

 

Para acompanhar todo esse movimento empresarial e profissional siga meus amigos em suas redes sociais.

 

Lembre-se de deixar o like e compartilhar este conteúdo.

 

Advertisement

Abraços e até mês que vem.

 

Rodrigo Bucollo

@rodrigobucollo

Advertisement
Continue Reading

Rodrigo Bucollo - Simplificando negócios

Sou líder, e agora? por Rodrigo Bucollo

Published

on

Um grande desafio para o profissional de qualquer área é assumir a liderança de um grupo. Principalmente se você fazia parte desse mesmo grupo…

 

Um dos grandes desafios de qualquer profissional é assumir a liderança de um grupo de colaboradores. Sempre há novos desafios e novos aprendizados, principalmente se este grupo que você agora é líder é o grupo que você até então fazia parte como um par.

 

Advertisement

Além de todas as cobranças naturais que acontecem nessa nova fazer, você ainda terá que lidar com preocupações “naturais” como:

Esteja você gerenciando uma equipe pequena ou um departamento inteiro, é provável que suas principais preocupações sejam as mesmas:

  • Ainda posso ter um bom desempenho como indivíduo, sendo responsável pelas contribuições de outras pessoas também? Como entender a hora de delegar ao time funções que antes eram minhas?
  • Como garantir a performance do time em tarefas que antes “eu” era o exemplo?
  • Como faço para definir metas efetivas para minha equipe?
  • A transição de “membro da equipe” para “líder da equipe” me custou minhas amizades? Como separar o pessoal do profissional?
  • Tenho o que é preciso para motivar os outros e conquistar o respeito deles? A indicação foi comunicada de forma clara e objetiva?

 

 

Nesse último ponto já é um bom começa para nossa reflexão.

COMUNICAÇÃO.

Advertisement

 

“Nada acaba com um time mais rápido que a falta de comunicação”

 

Lembro de um caso em que uma liderada (que antes era meu par no time) me questionou “Não entendi sua promoção. Como ela aconteceu?”

Para responder essa questão minha ação foi simples. Peguei meu celular e pedi para ela ligar para nossa antiga gestora.

Advertisement

– Eu tenho certeza de que sei o que busco do time e quais são os pontos para promover ou demitir alguém desse time. Mas do time dela não. Sei que meus resultados sempre foram ótimos, mas se ela não te comunicou eu não posso comunicar por ela.

Mas esta reflexão pode ser mais complexa. Será que a comunicação foi bem feita? Hoje acredito que não. Os motivos eram certos, mas a comunicação não foi!

Entrar nessa função pela primeira vez pode parecer assustador, mas, com um pouco de preparação e planejamento, você não precisa se sentir sobrecarregado. Aqui estão nossas oito principais dicas para se tornar um gerente excepcional. Estas 8 dicas para o seu 1º dia como Líder vão ajudar você a evitar uma série de problemas que podem ocorrer.

 

 

Advertisement

7 dicas para um novo líder!

 

1. Entenda a sua nova função

Quais são suas novas responsabilidades? Quais são suas novas metas? Seu novo papel?

Como a empresa “vê” a equipe?

Comece estudando sua descrição do trabalho e principalmente a diferença entra a operação do time que você fazia parte como par e agora lidera.

Descreva essas metas e desenvolva um plano de ação para o time e não deixe de validar com seu gestor.

Advertisement

Por fim, converse com as pessoas que você gerenciará. Como eles veem seu papel? Que tipo de orientação eles precisam?

Escreva tudo isso e mostre a descrição do trabalho que você criou para seu chefe ou mentor, para ver se eles concordam com isso.

2. Procure um mentor(a)

Você é novo nessa função. Provavelmente está procurando informações sobre as habilidades necessárias para a função. Lembre-se que sempre há alguém que já esteve no seu lugar.

Um mentor é um profissional (pode até ser um amigo) que já esteve no seu lugar que entende bem os desafios da função e pode te ajudar com conceitos e dicas. Ele pode te acompanhar nesse processo de aprendizado e te orientar nesse momento.

Escreva o que você gostaria de aprender, descreva seu papel e metas e ouça! Ouça muito.

Advertisement

AS melhores mentorias acontecem em uma via dupla. Mas você nesse momento precisa ouvir muito mais do que falar.

3. Melhore o necessário e mude o necessário

Um grande erro em novos líderes é acreditar que precisam impor uma nova forma de fazer tudo. Este é um grande erro!!!

Você fazia parte desse grupo e provavelmente possui um bom entendimento das necessidades, pontos fortes e fracos do time (pessoas) e processos (empresa).

Como um novo líder, não há necessidade de entrar com a “Síndrome da Vassoura”.

Agora é o momento de uma boa comunicação com o time e juntos (com sua liderança) melhorarem ou mudarem o necessário.

Advertisement

Lembre-se sempre de marcar pontos de checagem de resultados.

4. Saiba ouvir sua equipe

Invariavelmente algumas pessoas da equipe irão mudar o comportamento e/ou comunicação a partir de agora. E você é o responsável em saber OUVIR de verdade sua equipe.

Nessa mudança é normal essa mudança de comportamento e você deve garantir que dentro da cultura e missão da empresa todos tenham a oportunidade de falar com você.

Reuniões periódicas com o grupo todo e principalmente no início reuniões individuais são momentos indispensáveis para que o time como um todo e cada indivíduo possa se abrir com você e expor seus sentimentos, desejos e metas com a empresa e sua liderança.

5. Forneça feedbacks

Com uma comunicação aberta e objetiva, pessoas com abertura para uma comunicação livre e metas definidas, nada mais normal que você tenha informações para fornecer feedback constante para seu time. Em reuniões em grupo quando for algo para “o time”e principalmente feedback individual com cada membro do time.

Advertisement

A falta de feedback deixa seu time rodando às cegas e sem direcionamento. Feedback nada mais é do que um ajuste de ROTA para chegar ao resultado esperado.

Feedback assim como liderança leva tempo e prática. Quanto mais feedback você der, melhor você será e mais confiança o time terá no processo.

Lembre que o feedback é uma via de mão dupla. Forneça feedback e durante o processo: OUÇA!

6. Delegue tarefas – você deixou a operação!

Você era um vendedor, agora é um gerente de vendas.

Você era um professor, agora é um coordenador.

Advertisement

Entendeu a diferença? Você tinha tarefas diversas na antiga função, e provavelmente você é muito bom! Mas agora é o momento de delegar e entender que outras pessoas irão executar tais tarefas.

Delegar é uma grande parte da liderança, quando usada adequadamente, ajuda você a gerenciar melhor suas próprias tarefas e responsabilidades, enquanto desenvolve as habilidades dos membros da equipe e aumenta a confiança deles.

Você não deve (e provavelmente é) ser o melhor, mas deve estar certo de estar com as melhores pessoas  – muitas vezes melhores que você – e como ter o melhor de cada um em sua função. Delegar é fundamenta.

7. Bata metas, com o time e do jeito certo.

Você é o elo entre a empresa e a operação e as metas do time são sua responsabilidade.

Você é o responsável em bater as metas (todas elas), envolvendo, aprendendo e desenvolvendo o time e sempre do jeito certo.

Advertisement

 

Espero que você tenha gostado desse artigo,

Para batermos um papo me envie uma mensagem no @rodrigobucollo

 

Advertisement
Continue Reading

Mais Lidas

Copyright © TimeOFFame - Todos os direitos reservados